capa-estatisticas-de-seguranca-publica

Estatísticas de Segurança Pública: produção e uso de dados criminais no Brasil

O quinto livro editado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública reúne 20 capítulos sobre como dados criminais foram sendo produzidos e utilizados no país e conta, a partir do relato de casos e experiências práticas, como questões políticas, teóricas e metodológicas foram sendo tratadas. É um livro que serve tanto como registro sistemático histórico inédito dos papéis políticos e sociais das estatísticas criminais, quanto como descrição dos esforços feitos para que tais dados fossem insumos para a modernização da segurança pública e da atividade policial.

Anuário-2018.2_1_site

Anuário Brasileiro de Segurança Pública – Edição Especial 2018: Análises dos Estados e Facções Prisionais

Edição Especial do Anuário Brasileiro de Segurança Pública em que as informações são apresentadas para os últimos anos disponíveis da série e organizadas para as unidades da Federação. Os dados de cada UF são acompanhados por textos analíticos. A publicação também conta com um mapa das facções prisionais identificadas também por estado.

Diagnóstico sobre os processos e procedimentos de produção de estatísticas e análise de informações dos Estabelecimentos Prisionais Federais, Estaduais e do Distrito Federal

Mapeamento dos processos e procedimentos de coleta, tratamento e divulgação de dados e informações nos órgãos responsáveis pelo sistema prisional nas unidades da federação. Este relatório de pesquisa é referente à meta 02, etapa 02 do projeto “Pesquisa e análise de dados vinculados ao campo da segurança pública e sistema penitenciário, Termo de parceria N° 817052/2015”. Clique na tag “Termo de parceria MJ 2015” para ver todos os relatórios dessa pesquisa.

Atualização do Diagnóstico sobre os processos e procedimentos de produção de estatísticas e análise de informações em segurança pública das Polícias Civis, Militares e Secretarias de Segurança Pública/Defesa Social Estaduais e do Distrito Federal

Mapeamento dos processos e procedimentos de coleta, tratamento e divulgação de dados e informações nos órgãos estaduais de segurança pública. Este relatório de pesquisa é referente à meta 02, etapa 01 do projeto “Pesquisa e análise de dados vinculados ao campo da segurança pública e sistema penitenciário, Termo de parceria N° 817052/2015”.

Fortalecimento do Diálogo e Disseminação de Conhecimento em Segurança Cidadã: Proposta de equivalência dos Indicadores de Morte Violenta Intencional nos Sistemas da Segurança e Saúde

O presente relatório é o produto final de uma série de estudos e atividades, realizados em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento. Trata-se de uma proposta de equivalência dos Indicadores de Morte Violenta Intencional nos Sistemas da Segurança (SINESP) e da Saúde.

Plano de formação para os gestores dos setores de produção, análise e disseminação de informação em segurança pública.

Este diagnóstico buscou entender de que forma a ferramenta SINESP (Sistema Nacional de Informações em Segurança Pública) é, efetivamente, apropriada pelos gestores estaduais. A partir dos achados, foi possível propor um plano de formação que levasse em consideração as limitações e deficiências encontradas, e planejar a melhor forma de intervir sobre elas.

Estudo das classificações estatísticas e tipificações penais de mortes violentas nos compêndios internacionais e iniciativas federais

Este estudo compreende uma ampla análise sobre a produção de dados do fenômeno de homicídio. Os desafios para transformar dados efetivamente em informação e conhecimento ainda são enormes e a presente análise pretende contribuir para a solução desses desafios, reforçando a necessidade de processos transparentes e de claras atribuições de responsabilidades. Este relatório é referente à meta 03, etapa 01 do projeto “Pesquisa e análise de dados vinculados ao campo da segurança pública e sistema penitenciário, Termo de parceria N° 817052/2015”. Clique na tag “Termo de parceria MJ 2015” para ver todos os relatórios dessa pesquisa.

Atlas da violência 2016

Nota Técnica analisa os dados preliminares do Datasus (2014) sobre a evolução dos homicídios por macrorregiões, unidades da federação e microrregiões, em decorrência de armas de fogo, por violência policial, e sobre os homicídios de afrodescendentes, mulheres e jovens.